Concórdia – O homem que é apontado pelo Ministério Público de Concórdia como autor do homicídio de Amarildo Dal Pupo em Irani será submetido a julgamento popular. Em decisão proferida nas últimas horas, a justiça criminal entendeu que Leomar de Matos deva ser encaminhado para o banco dos réus.

A defesa, que está sendo feita pela advogada Camila Raquel Hilgert, já manifestou que vai recorrer ao Tribunal de Justiça para tentar, ao menos, afastar as qualificadoras. Segundo as informações apuradas pelo Jornalismo da Atual FM, Leomar foi denunciado por homicídio duplamente qualificado por motivo torpe e por dissimulação.

A advogada entende que o homem é uma pessoa do bem e que agiu por impulso ao cometer o crime. O réu segue recolhido no Presídio Regional de Concórdia. O homicídio ocorreu no final do ano passado foi investigado pela Divisão de Investigação Criminal de Concórdia. Segundo os autos do processo, o autor do assassinato teria atraído a vítima ao local do crime por um aplicativo de conversa no celular.

Lá, ele disparou diversas vezes pela janela do carro atingindo a vítima que teve morte instantânea. O corpo foi localizado somente ao amanhecer quando alguns motoristas que passaram pelo local encontraram o carro no acostamento da via.