Seara – Um homem que responde por crime de estelionato praticado no interior de Seara teve negado um pedido de habeas corpus que solicitava algumas alterações na sentença, que foi proferida oralmente por audiovisual. O caso foi registrado em Nova Teutônia em junho de 2015.

Na época, o denunciado foi até a residência da idosa para pedir ajuda financeira para custear estudos de um grupo de dependentes químicos. A vítima, que não sabia preencher cheques, se prontificou em doar R$ 200,00, mas o valor colocado na cédula foi de R$ 1,2 mil.

Após os trâmites do processo, o réu foi condenado a 3 anos de cadeia no regime fechado em razão da multirreincidência de crimes.