A Justiça Federal de São Paulo bloqueou 36 propriedades do jogador Neymar do Paris Saint-Germain. Com os bloqueios, os imóveis não podem ser negociados, mas seguem liberados para a utilização. A medida faz parte de um processo de sonegação fiscal que envolve R$69 milhões e é referente à transferência de Neymar do Santos para o Barcelona, em 2013. São duas mansões localizadas no condomínio Jardim Acapulco, no Guarujá, litoral de São Paulo, e outras propriedades no nome de Neymar ou de suas empresas que estão bloqueadas se localizam em Itapema (litoral de Santa Catarina), Santos, São Paulo, Guarujá, Praia Grande e São Vicente.