Concórdia – O Ministério Público, representado pelo promotor Luis Otávio Tonial, pediu o arquivamento do processo em que estava sendo apurado um homicídio ocorrido no ano de 2018 no Bairro das Nações, em Concórdia. O caso envolveu um policial militar da reserva, que teria efetuado um disparo contra a vítima. 

Conforme o entendimento do representante do Ministério Público, o policial teria agido em legítima defesa. A tese está detalhada nas 12 páginas que foram anexadas ao processo. Na época, constatou-se que Tiago Menezes da Silveira teria ido até a residência do policial para cobrar uma dívida do filho do PM. 

Houve um desentendimento sendo que o policial efetuou o disparo. Tiago até tentou correr, mas acabou caindo em via pública. Ele foi resgatado pelo Corpo de Bombeiros e encaminhado para o Hospital São Francisco, mas não resistiu.