O Avai vai mudar de cidade. Como a Prefeitura de Florianópolis não autorizou o retorno dos times de futebol a treinar, apesar de o governador Carlos Moisés já ter permitido,  o Leão da Ilha decidiu utilizar o centro de treinamento do Guarani, de Palhoça, porque o prefeito da cidade vizinha permitiu. O CT do Figueirense também é em Palhoça, o que permitiu o retorno aos treinamentos na segunda-feira.

Dos dez clubes da Primeira Divisão, seis têm autorização das prefeituras para retomar os treinos: Figueirense, Brusque, Juventus, Chapecoense, Joinville e o Avaí, desde que e Palhoça. O Criciúma também tem permissão do prefeito, mas prefere voltar aos treinos apenas quando houver previsão de data para o recomeço do campeonato. Tubarão, Concórdia e Marcílio Dias não têm liberação de seus municípios.

Destes, o caso mais delicado é o do Tubarão, cujo estádio está sendo utilizado pela prefeitura para o combate ao coronavírus. Já está acertado que, no retorno do campeonato, o Tubarão jogará no estádio Heriberto Hulse, em Criciúma.