Concórdia – A CASAN informa aos moradores de Concórdia que iniciará a partir de outubro a cobrança dos serviços de coleta e de tratamento de esgotos nos 11 bairros beneficiados pelo sistema de esgotamento sanitário. 

O primeiro pagamento deverá ser feito em novembro, um ano depois de o sistema entrar em operação no município. Nas próximas faturas os usuários começam a receber orientações sobre a cobrança.

Somente pagarão fatura de esgoto os moradores dos bairros Jardim, Vista Alegre, Centro, Imigrantes, São Miguel, Liberdade, Floresta, Imperial, Sunti, Nazaré e Nações, em ruas contempladas por rede. Assim como ocorre em todos os municípios atendidos no Sistema CASAN, o valor da taxa de esgoto será equivalente ao valor consumido de água.

O faturamento do serviço é realizado em todos os imóveis que estão com a Caixa de Inspeção (CI) disponível, mesmo que a conexão do esgoto domiciliar não tenha sido ainda providenciada pelos proprietários, conforme estabelece a Lei do Saneamento.

Toda edificação deve ser ligada às redes públicas de abastecimento de água e de esgotamento sanitário, e deve se responsabilizar pelo pagamento de tarifas relacionadas a esses serviços.

Indicação de Profissionais

Se ainda não providenciou a ligação, o proprietário deve buscar o auxílio de um encanador ou de um instalador hidráulico, que vai verificar a tubulação de esgoto no imóvel e a melhor forma de ligação ao sistema público de esgoto. A Companhia já realizou um curso gratuito para profissionais (encanadores, instaladores hidráulicos e pedreiros) da cidade. Nomes e contatos desses profissionais podem ser obtidos NESTE LINK

O Sistema

Em sua primeira etapa, o Sistema de Esgotamento Sanitário de Concórdia é formado por 57 quilômetros de redes coletoras, quatro elevatórias de bombeamento e uma unidade de tratamento capaz de tratar até 60 litros por segundo – praticamente 5 milhões de litros/dia.

São atendidos os bairros Jardim, Vista Alegre, Centro, Imigrantes, São Miguel, Liberdade, Floresta, Imperial, Sunti, Nazaré e Nações, proporcionando cobertura de 42% ao município.

O Governo de Santa Catarina e a CASAN, com recursos obtidos junto à Caixa Econômica Federal, investiram R$ 45,6 milhões para implantar a infraestrutura de saneamento em Concórdia, proporcionando cobertura de coleta e tratamento de esgoto em 42% do município.

 Trata-se de uma das maiores e mais complexas do Estado, devido à geografia e às características do solo rochoso, que exigiu o uso de explosivos para assentar tubulações a dois, três ou até quatro metros de profundidade.