Os presidentes dos 10 clubes que disputarão o Campeonato Catarinense da Série A em 2020 aprovaram, por unanimidade, a nova fórmula do Estadual. A oficialização da mudança ocorreu durante a reunião do Conselho Técnico da competição, na tarde desta quarta-feira (20), na sede da Federação Catarinense de Futebol.

O Campeonato Catarinense de 2020 terá 61 jogos e será disputado em 15 datas. Na primeira etapa da competição (a fase classificatória) Avaí, Brusque, Chapecoense, Concórdia, Criciúma, Figueirense, Joinville, Juventus, Marcílio Dias e Tubarão jogarão entre si em turno único, com nove partidas para cada clube. Os cinco melhores colocados no Campeonato Catarinense deste ano farão cinco jogos em casa, enquanto os demais terão quatro diante de seus torcedores nessa etapa da competição.

Após a fase classificatória, começam os mata-mata entre os oito primeiros colocados, que seguem em frente para as quartas de final. Esses confrontos, em jogos de ida e volta, colocarão frente à frente o 1º contra o 8º, o 2º contra o 7º, o 3º contra o 6º e o 4º contra o 5º, respectivamente. As semifinais e as finais serão disputadas também em jogos de ida e volta, sendo que a vantagem de fazer a segunda partida em casa se dará pela posição na tabela na fase classificatória. Os dois últimos da fase classificatória farão também um mata-mata para saber quem será rebaixado e disputará a Série B em 2021.

Visando alinhar-se com os Estaduais do Rio Grande do Sul e do Paraná, os dirigentes aprovaram também que o Campeonato Catarinense de 2021 terá 12 clubes. Ressaltaram que será uma experiência e que todos os clubes que disputarão a Série B de 2020 devem atender o Caderno de Encargos da Federação. Portanto, em 2020 subirão três clubes da Série B para a A. E a fórmula de disputa será nos mesmos moldes da A de 2020. O que muda é que cairão dois para a Série B em 2022.
(Assessoria galo do Oeste)