Chapecó – A Polícia Militar de Chapecó divulgou na manhã desta quarta-feira, dia 15, mais detalhes sobre a ocorrência registrada no bairro Efapi, onde foram encontrados mortos pai e filha, por volta das 17h45 desta terça-feira, dia 14. De acordo com o relato feito pelos policiais, os moradores próximos disseram que a família era tranquila e não tinha histórico de desentendimentos.

Foto: Diego Antunes/ClicRDC

No local, depois de receber um chamado, a Polícia Militar foi fazer a verificação. Ao chegar no imóvel os policiais foram informados sobre uma das vítimas, uma senhora de 63 anos, deitada sobre uma cama e toda ensanguentada. Os policiais tentaram bater na porta na expectativa que alguém pudesse liberar a entrada. 

Entretanto, foi necessário arrombar uma porta dos fundos do imóvel para ter acesso ao local do crime.

Ao adentrar no local os policiais se depararam com muito sangue. A senhora de 63 anos estava com sinais vitais e foi encaminhada para atendimento no Hospital Regional Oeste em estado gravíssimo, inclusive passou por intervenção cirúrgica. Ela continua internada em estado gravíssimo na Unidade de Tratamento Intensivo (UTI) do HRO em Chapecó.

Em outro cômodo do imóvel e sobre uma cama os policiais encontraram uma segunda vítima. Uma criança de apenas dois anos e meio de vida sem os sinais vitais. O pai dela, 31 anos, também estava morto ao lado da cama. Uma faca também foi encontrada. A suspeita é de que o homem de 31 anos tentou matar a própria mãe, depois matou o filho e cometeu suicídio.

A Polícia Militar disse que os vizinhos relataram que a família era aparentemente tranquila e não tinha problemas com relação a desentendimentos. A esposa, e mãe da criança, não estava em casa no momento do crime. Ela chegou ao local e precisou ser amparada pelo SAMU, pois estava em estado de choque.

VELÓRIO

Os corpos de pai e filho foram velados separados em Chapecó na manhã desta quarta-feira, dia 15. A criança foi sepultada no começo da tarde em Chapecó e o pai na metade da manhã. O corpo dele foi encaminhado para Quilombo, onde foi sepultado.