Concórdia – A empresária concordiense Ana Paula Parizotto – que está na Itália, há dois meses relatou a reportagem da Atual FM que a situação naquele país é bem difícil depois do aparecimento dos casos do novo coronavírus. Ela afirma que mora na cidade de Bérgamo uma das mais afetadas pelo vírus.

Ana Paula explica que várias medidas foram adotadas pelo governo italiano visando evitar que o vírus contamine mais pessoas. Em Bérgamo duas mortes foram registradas e todos os cuidados estão sendo tomados para evitar que o vírus se alastre com mais intensidade.

Os trens estão vazios. As escolas, faculdades e instituições de ensino tiveram as aulas suspensas. Os eventos com aglomeração de pessoas também não estão mais ocorrendo por determinação do Governo daquele País.

Caso as medidas sejam descumpridas haverá multa. A concordiense afirma que já é possível perceber a falta de alimentos em estabelecimento comerciais e as máscaras de proteção já acabaram. Os italianos também estão proibidos de aglomerar pessoas em funerais. Devido ao coronavírus apenas familiares podem participar de velórios e sepultamentos.

Autoridades de proteção civil disseram que 219 pessoas deram positivo para o novo coronavírus na Itália e cinco morreram. Uma foi curada. Ana Paula acredita que esse número seja ainda superior, já que o coronavírus está assustando a população italiana. Ela pretende ficar na Itália por mais quatro meses.