Ipumirim – A Secretaria de Estado da Educação (SED) enviou nesta segunda-feira, 11, uma lista ao Ministério da Educação (MEC) contendo 20 escolas aptas à adesão ao ensino médio integral em 2018. O Instituto Estadual de Educação também pretende aderir ao modelo, porém como será custeado com recursos estaduais não faz parte do documento. Com ele, o Estado poderá ter mais 21 instituições com ensino em dois turnos no ano que vem.

De acordo com a os levantamentos do Governo do Estado, a Escola de Educação Básica Benjamim Carvalho de Oliveira de Ipumirim poderá ter ensino médio integral a partir de 2018. As cidades de Água Doce e Xanxerê também compõe a lista da Secretaria de Estado da Educação.

A expectativa inicial era de que pelo menos nove escolas de SC implantassem o sistema no ano que vem, o que significa outros 4.050 alunos com jornada ampliada até 2020, mas agora o Estado diz que está disposto a custear aquelas que o MEC reprovar. Ao todo, 572 escolas do país serão selecionadas pelo ministério nesta primeira fase, de modo a atender 256 mil estudantes a partir do ano que vem.

Segundo estudo do MEC, 157 unidades do Estado estariam aptas à adesão. Cada gerência regional de educação em Santa Catarina pôde sugerir o nome de quatro a seis escolas à SED.

Conforme a SED, 60 escolas estaduais demonstraram interesse na adesão ao programa de Fomento à Implementação de Escolas de Ensino Médio em Tempo Integral. Áreas de maior vulnerabilidade socioeconômica, com maior número de alunos atendidos no ensino médio, conforme o censo escolar, e com disponibilidade de infraestrutura tiveram prioridade na pré-seleção das 21 escolas. (Diário Catarinense e Atual FM)