Concórdia – O eleitor que registrou através do celular imagens da votação no primeiro turno do pleito eleitoral já foi identificado, segundo a Justiça Eleitoral de Concórdia. Ele é morador de Concórdia, porém votou em um município da região.

O caso chegou ao conhecimento da Justiça Eleitoral após o eleitor votar e registrar o seu voto pelo celular e compartilhar por um aplicativo de conversa.

Segundo o chefe do Cartório Eleitoral de Concórdia, Moacir Tramontin, o eleitor deverá nos próximos dias ser intimado a prestar esclarecimentos. A Polícia Civil também já foi notificada pelo Ministério Público visando buscar mais informações relacionadas ao caso.

O suspeito deverá responder por violação ao sigilo do voto, conforme crime previsto no Art. 312 do Código Eleitoral. A pena do crime é de até dois anos de detenção. Todas as denúncias serão averiguadas também no Segundo Turno.