Com a volta às aulas presenciais normais, na maioria das escolas na ultima semana, surge também a preocupação com o uso de mochilas. Com o formato híbrido, o acessório foi utilizado com menos frequência no dia a dia, mas será que ele pode causar algum problema nos ombros ou coluna cervical, como a escoliose, a partir do retorno escolar?
 A Dra. Natasha Vogel, ortopedista pediátrica esclareceu algumas duvidas sobre o uso da mochila escolar pelas crianças e quais cuidados ter na volta às aulas presenciais.

O que é escoliose?
A doença é bastante comum e ocorre com mais frequência no pico de crescimento da criança. Apesar da maioria dos casos serem leves, é importante ficar de olho! Os principais sintomas são: desconforto muscular, assimetria nos ombros e quadris (um lado mais alto que o outro), mamilos em alturas diferentes e cintura e costela direcionadas para um dos lados do corpo.

Usar mochila pode causar escoliose?
A mochila em si não causa escoliose na criança, mas vale lembrar que o uso incorreto do acessório pode desencadear outros problemas, como lesões musculares e articulares, que causam dor, ou ainda alterações na postura do seu filho. Por isso, é muito importante ficar de olho!

“As crianças e, principalmente os adolescentes, teimam em usar a mochila em um ombro só, mesmo superpesadas. Com isso, acabam se queixando de dores nos ombros, coluna cervical, torácica e lombar. Como muitas demoram a se queixar de dor, ao sinal da primeira reclamação é interessante consultar um ortopedista pediátrico especializado em coluna para investigar o motivo do desconforto”, explica a especialista.

Sintomas que o uso incorreto da mochila pode causar:
• Dor
• Dormência
• Formigamento
• Desconforto
Segundo a Dra. Natasha Vogel, as crianças mais tímidas podem demorar mais tempo para reclamar de dor. Por isso, a médica orienta que os pais ou cuidadores observem o momento em que ela coloca ou retira a mochila para ir ou voltar da escola. Nesse intervalo de tempo, se seu filho apresentar alguma dificuldade ou dor para executar o movimento, é muito importante consultar um médico especialista.

Como usar a mochila do jeito certo
Para evitar problemas relacionados ao mau uso da mochila, é superimportante seguir algumas dicas simples (e que fazem toda a diferença!). Por isso, explique para a criança sobre a necessidade de usar as duas alças, em vez de uma. Além disso, é essencial que as alças sejam largas e acolchoadas e firmes contra o corpo, justamente para manter o peso mais rente às costas.

“Vale também orientar que os livros mais pesados fiquem mais próximos a coluna, no fundo e no meio da mochila. Ela não deve ficar pendente! Levar somente o material necessário e na hora de pegar a mochila do chão, não esquecer de dobrar os joelhos”, comenta.

Se não for possível seguir à risca as recomendações e o material exceder o peso recomendado, a dica é distribuir os livros na mochila e levar o restante com as mãos.

“Se for o caso, ajude o seu filho a levá-los até a sala de aula! E se possível, divida as grandes apostilas em livros menores”, aconselha a ortopedista.

Quanto peso a criança pode levar na mochila?
Segundo a especialista, o peso da mochila também merece atenção. Ele não deve ser superior a 15% do peso do seu filho!

“É importante conversar com a criança para que ela entenda que o bom uso da mochila é importante para a sua saúde. A criança deve levar apenas o imprescindível para o dia e, ao pegar a mochila do chão, não deve esquecer de dobrar os joelhos para distribuir melhor a carga”.

Dicas para escolher a mochila certa
• Cheque se ela tem o tamanho adequado para a criança. A mochila não pode ser nem pequena ou grande demais;
• Opte por alças leves e acolchoadas;
• Escolha modelos com vários bolsos, justamente para que o peso possa ser melhor distribuído;
• Prefira mochilas com duas alças de ombro e outra na cintura;
• Priorize aquelas que também possuem as costas acolchoadas.

 

Fonte: Pais e Filhos